Projecto de Investigação e Criação Artística e Científica, a ser desenvolvido na Aldeia Artística do Feital no âmbito do laboratório do Campus, ao longo dos quatro anos, em parceria com a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro.

 

“Bosques” é uma actividade agregadora de sub-actividades projectuais e experimentais na sua relação com um espaço natural, na observação e compreensão da sua fauna e flora, dos seus ciclos e transformações. Promove-se a cumplicidade entre a actividade sensorial, despertada pelos ecossistemas e pelo lugar, e os contributos científicos dados pelas áreas da biologia, agronomia, ecologia.

Procura-se estimular projectos artísticos que reflictam os limites da acção humana.

 

As actividades distribuem-se por quatro residências, com a duração de duas semanas cada, que oferecem diferentes aproximações ao espaço natural: “SERRA EM CADERNOS”; “QUERCUS/PINUS”; “HABITAR O ESPAÇO MÍNIMO”; “PLATAFORMA PARA A UTOPIA”.

Cada uma das residências prevê uma apresentação pública anual.

 

 

Plano: 

 

1- Residência | Investigação e criação | “Serra em Cadernos” é uma actividade de Desenho que inicia uma recolha de representações de elementos vegetais e animais, criando e alimentando imaginários sobre as manifestações da natureza observada.

2- Residência | Investigação e criação | “Quercus/Pinus” é uma residência que desenvolve os territórios da arte e da ciência em simultâneo através do estudo das duas famílias de espécies arbóreas em causa. Pretende-se uma aproximação ampla ao conhecimento biológico, ecológico, social, produtivo, simbólico questionando as metodologias e práticas do artista e do investigador.

3- Residência | Investigação e criação |”Habitar o Espaço Mínimo” é uma residência artística que, no cruzamento das Artes Plásticas com o Design, propõe a prototipagem e a construção de um abrigo sustentável, através de práticas de construção inspiradas pelo compromisso com a paisagem em redor. Esta residência define como tópicos de investigação: a Flexibilidade, a Sustentabilidade, a Forma e a Mobilidade. Pretende-se a partir desta investigação fomentar a necessidade de apoios privados para a concretização destes abrigos.

4- Residência | Investigação e criação | “Plataforma para a Utopia” desenvolve um projecto multi-disciplinar sobre as necessidades e dificuldades intrínsecas no cruzamento do trabalho artístico e científico na natureza, com intuito de informar um debate sobre a pretensão ecológica vigente das sociedades globais contemporâneas.

5 -Apresentação Pública do resultado das residências no espaço do Campus.

6 – Realização de um seminário anual para a discussão do trabalho e reflexão.

 

 

Missão: 

– Promover a multiplicidade das relações entre as práticas artísticas e os espaços naturais onde intervêm, através da sua observação e compreensão.

– Estimular pela acção artística a descoberta de novas linhas de investigação científica.

– Despertar a aprendizagem/conhecimento do Património Natural para a sua fruição e investigação.

– Convocar o debate sobre a defesa do património natural face à pretensão ecológica vigente das sociedades contemporâneas, através da comunidade que habita o território para a reflexão sobre as práticas de projecto artístico.